13.3.09

Passeio

Minha flor, eis pra você
um sucesso, um incenso,
um vestido,
um corpo cansado de se vestir !

O que você dá, você se dá,
Os seios rijos, social,
cervejinha transiente
na ilusão de ser
permanente,
O sucesso de um projeto,
deixa eu te contar,
Depende de N-A-D-A !
Sejamos auto-críticos
descendo na Cinelândia,
marcando um encontro,
estudando Kierkegaard,
incompreendendo o ponto,
se espremendo na Linha 2
pra descer em Inhaúma,
Um passeio sem nexo
pelo Rio onde somos,
bebemos cafés e trepamos,
tiramos o lixo à noite,
Sonhando com o dia
em que o Flamengo será hexa,
Comendo um pão na chapa
Na Padaria das Famílias,
passeando pelo in-ser
achando ser,
Acontecendo em fragmentos.


(Aos 25 de janeiro de 2009)

4 comentários:

ligia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ligia disse...

Gostei muito! Leve, com certo humor, preciso, simples, atento... Bacana ver a "vida simples" retratada como poesia. Boa marujo!

R. Elfe disse...

Fala Marujo!

Fui contigo nesses passos ao redor desse Rio de Janeiro Lapeano.
Esse ano a gente pode sonhar com o Hexa! Léo Moura neles!!! rs

Abraços!
Pequenas palavras,
grandes sentimentos.

Guto Leite disse...

Gostei muito, poeta, bem humorado, muito lírico, um ótimo ritmo e tudo o mais! Beleza de poema... Aproveitem enquanto não estamos lá para ganharem, mas ano que vem já estamos de volta, rs... abração