9.6.08

Flávia Motta

Trago às páginas do Presença a poesia de Flávia Motta, poeta de diálogo intenso e uma poesia tenra e repleta de recursos, permeada de nuances do dia (chuva caindo, tortas de limão, amores doces e vis - e "mis", se 1.000 tivesse plural!) e rimas abertamente gostosas e classudas, distantes das rimas fáceis que às tantas vemos por aí.

Como seria uma compra do mês, nos versos da Flávia ?
Como seria a descrição enciumada e forte da presença de outra fêmea ?
Confira em Cum Versare, o blog-marfim da moça (palavrasquecaminham.blogspot.com, apenas porque sou um ignorante em html).

Abaixo, o poema "T", um pequeno terremoto muito belo.

- - -

...............................A
..............................nu
.............................tua
...........................te leio
........................te escuto
.................tonta te remonto
.............é no corpo que te leio
........leio-te na ponta desta língua
..estudo a arquitetura do teu silencio
.......me desmonto em tuas letras
.........e me ofereço em sacrifício
.............................a ti
............como jogo de montar
.....teu quebra cabeça imaginário
.............teu tangram tátil
........................me tens
.........................te dou
............................tua
.............................tu
.............................T


(Flávia Motta, poema postado no blog "Cum Versare" em 13 de maio de 2008)

7 comentários:

FlaM disse...

Isaac, querido, agradeço a oportunidade oferecida, francamente aberta desta interlocução. Em seguida agradeço a publicação deste poema junto a outros, cuja qualidade me conquistou desde a primeira entrada no presença. Me sinto muito acolhida, respeitada e acarinhada. E mais ainda agora que vejo a publicação do poema acompanhada de um texto teu tão generoso a respeito do que escrevo. Coisas boas da poesia, coisas boas da blogosfera. Coisas boas de vida!
Sim! Vamos conversando. Obrigada, e um grande abraço a todos os integrantes do Presença

FlaM disse...

Hehe!
agora o papo chato...
por que ele ficou assim aqui? com o grafismo todo tortinho, meio desmontado...
lá no meu blog, ele não perdeu o formato!
Ou é aqui, na minha casa, que ele aparece assim?
humpf!
beijo, f.

compulsão diária disse...

Isaac, meus parabéns ao Presença por publicar o "T". Flávia tem elegância, ritmo e raça. Versos à galope que nos raptam de mansinho.

Gorgeous, não implica com o rapaz, ele já disse que é ignorante em html

FlaM disse...

Céus! Não é implicância, Bea!!!
é que eu também sou ignorante...

(obrigada pelos elogios!)

william galdino disse...

Das letras à palavra extensa num arranjo que lembra uma respiração profunda. Do ar que entra aos poucos até encher os pulmões à expiração que os esvazia para uma nova inspiração.

FlaM disse...

Que bela imagem William! Obrigada! bj, Flávia

Heyk Pimenta disse...

tá aí, firme firme, como eu disse antes.

Que legal, flávia! A flávia chegou por esses dias no beijo e eu achei que era outra, ainda não tinha parado pra lê-la, li bem. Li bem de primeira. Viva a flávia, viva vc isaac! muito bem mandado!

inclusive: rapaz! que vergonha, só lembrei agora pouco: esqueci de te ligar. Me perdoe a imensa incompetência!