10.1.09

Flávia Muniz

.....................................................................Pintura de Paul Klee


Nas minhas andanças pelo mundo dos blogs cheguei até a Flávia e gostei de muita coisa que li no seu blog Boa tarde, Senhor Smith, depois acabei descobrindo que ela era irmã da Ana Muniz amiga minha de longas datas da EBA.
Além de se dedicar a prosa e a poesia a Flávia também canta na banda Luisa mandou um beijo.

http://boatardesenhorsmith.blogspot.com/
http://luisamandouumbeijo.com/


A matilha

Quantas palavras cabem na boca do poeta?
Quantos poetas cabem diante do espelho?
Tantas perguntas servem aos pensamentos que empilho.
Faço colagens dadaístas - você pode dizer que é plágio.
Mas se fico calada ; podem achar que estou morta.
Muito prazer meu nome é Vivivinha da Silva.
Alguns me chamam de rabiola de pássaro.
Sou assim mesmo me apresento de um jeito sanguínea,
e não poderia ser de outra forma.
Aqui no planeta Terra tudo é muito engraçado
Desconfio até que o mundo é caixa de fazer gente maluca.
Poetas são loucos em eterno estágio
na fábrica onde:
ferramentas são as letras
idéias são as máquinas
produtos são os corações que afetam.
Minha fala é a mão de um gigante do espaço.
Eu tenho consciência disso e atravesso as fronteiras dos mundos.
Meu intuito é encontrar a essência intrínseca do uno
e a dita cuja está no outro quando não calo.
No final de tudo
Sou esta que pergunto
Quantas palavras cabem na boca do poeta?

5 comentários:

R. Elfe disse...

Quantas ele puder pronunciar antes do disparo.

fportugal disse...

Que curioso esse mundo...
Li primeiro a poesia, que adorei.
Depois li a descrição acima dela e ri, pq logo ontem estava elaborando uma imagem pro show desssa banda, que até então me era desconhecida, e lembro pq achei o nome engraçado.
As voltas deste mundo às vezes até dão vertigem, sr. william!

Priscila Milanez disse...

"ferramentas são as letras
idéias são as máquinas
produtos são os corações que afetam."
Gostei muito desse trecho. Belo texto!

Heyk Pimenta disse...

É gente, Luiza mandou mesmo o tal beijo e tocou com a turma das super cordas do paraty antigo.
Bonito.
Humaitá pra peixe? Tá.

isaac disse...

ée, devo dizer que a tarefa que se propôs nos últimos versos não é das mais simples .. e achei bela a descrição e a visada sobre o poeta.... aliás, poderíamos fazer um simpósio só sobre "o que é e qual a função do poeta", certamente as proposições seriam das mais variadas e divertidas possíveis !