6.4.07

Paquera na chuva

mais uma bela composição do poeta mineiro Marcelo Pontes, que já esteve antes nas páginas do Presença.
seus sonetos sempre simples e incisivos giram muitas vezes em torno de um sentimento agradável de paquera, leveza e serena positividade, com luz, temáticas claras e ambientes alvos.

* * *

pingos insolentes,
roubando carícias,
em pontos quentes
de curvas e malícias

como frios beijos
que provocam arrepios
e loucos desejos
em corpos macios.

e encolhendo panos
nos belos contornos
que atiçam a mente;

deste alguém que olhava
com inveja da chuva
que caiu de repente.

(Marcelo Pontes, MG)

2 comentários:

Guto Leite disse...

Gostei em parte. Vale pela simplicidade enganosa à la Bandeira, mas achei de lirismo pouco pungente. Cabe dizer que "e encolhendo panos" é um verso muito bom, dadas as mãos e a umidade do poema. Grande abraço a todos!

isaac disse...

salve guto! quanto tempo rapaz.
que tal mandar mais alguns versos pro presença?
abração !