6.7.07

nO silênciO um pOnto. um pequenO furO nO espaçO. nO perfeitO cantO. um pOnto no silênciO. O fim de tudO. a bOca calada. a pOrta fechaDa. um risO de fachaDa. uma cOr sOlúvel. um chá intRagável. uma dOr impaGável. um rOsa incOntrOlável. um varal suspensO. um sOnho no asfaltO. um assaltO. cOraçãO declaradO.

2 comentários:

isaac disse...

renatcha e a inserção bombástica de sempre... mto bom ter vc por aqui, fodas surpresas.
- tou devendo aparecer e sei disto, mas o sonho está vivo, acredite.

renata disse...

Acredito piamente que o sonho continua vivo.
Do lado daqui tbm, mesmo com o sumiço, mesmo com os poucos escritos.
Te esperamos marinheiro!
beijo