5.1.08

Bem-te-vi lírico

O pássaro passou
Atravessou o poema concreto
Quis ir adiante
Além do que era dado
Buscava mais que o impresso
Ser mais que o momento exato

Quis ter com as nuvens
Onde as palvras não tinham chão

Em espirais voava
E era observado
Os olhos que lhe viam
Dançavam junto as suas asas
E assim enlaçados
Pássaro e observador bailavam
Em olho-vôo-asa
Milhas acima
Da palavra estática

NOVEMBRO DE 2007

3 comentários:

isaac disse...

por quê um red bull se vc pode ler um poema desses no dia do seu desembarque ?

isaac disse...

heheheheheh

FlaM disse...

E a leitora tonta de espirais, como o poeta, o pássaro e a imaginação voava...
belissimo!