19.2.09

à mão [fragmento]

à mão
...mar
..cado
..a car
....vão
.
o sol acendeu
ele próprio
seu primeiro fósforo
e se ateou no breu
.
e o céu pincelou
ele mesmo
o azul calcinha
com que coloriu o peito
.
à mão
cunho próprio
cria da própria criação
.
o sol
o céu
o mar
..cado
..a car
...vão

3 comentários:

Victor Meira disse...

Olha só!
Parto prematuro?

Linda poesia, negó, gosto muito dela.

Guto Leite disse...

Também achei grande! O traço fino do verso! Parabéns, poeta

Heyk Pimenta disse...

família presença: perdoem os desleixo. quem tudo quer fazer não faz nada e fica sem amigos.

abraço a todos.