15.12.06

Crônico

Melancia é água,

Lápis é carvão,

Balão é ar,

Praia é areia
Com mar, que é vida,

Papel é árvore,

Ninho é cria,

Sono é sonho,

Circo é fantasia.


Eu sou amor de epidemia,
Crônico por você –

Que é poesia.



(Isaac Frederico, em 10 de dezembro de 2006)

2 comentários:

renata disse...

hum... estou sentindo que vamos começar a ter uma enxurrada de poesias apaixonadas aqui no blog. que sejam bons os frutos!
"praia é areia
com mar, que é vida"
minha parte favorita, disseste tudo aí.

vinicius disse...

crônico...

o bom... er... jogador.

crônica essa faceta hein samana?!

hehe.

irado o poema; o melhor da última safra, na minha opinião.