10.12.06

Dá pra ser?

A S...

Dá pra sermos naturais?
Ou precisamos registrar em cartório?
Só quero um abraço,
Uma encostada, uma troca
De amor físico, permitido,
De fluir per si.

Dá pra ser?
Um curtir sem faina,
Sem-vergonha de bom,
Com respeito e fácil,
Satisfeitor,
Sem a culpa portátil
Do ter que ?
Pode ser?

Dá pra ser delícia
De 500ml
Sem a McSuplícia
Da culpa que repele?
Eu só preciso de você
O quanto você precisa de mim,
Você tão flor,
Tão linda, tão tesão-nato,
Eu tão seu, tão vai, tão vem,
Quase lácteo
Em minhas intenções,
Quase lácteo, quase lácteo, quase lá….
Aaaaaah !!!!

Dá pra ser, bebê?
Um abraço fraterno,
Um toque mútuo,
Um seio materno
Ou melhor,
Ambos os seios maternos,
Quase pintados, de tão perfeitos –
Não tenha receio!
Dá pra ser?

Dá pra me notar,
Eu tão louco por um abraço,
Um conquistador barato
Mas honesto
E louco de amor … ?

Dá pra ser?
Ou precisa de escrivão?
Pode ser o sim
Ao invés do não … ?

(Isaac Frederico, em 10 de dezembro de 2006)

3 comentários:

vinicius disse...

caralho, gênio:

"Dá pra ser delícia
De 500ml
Sem a McSuplícia
Da culpa que repele?"

da rima ao recado.

Agora, sem faina ela não quer, meu camarada; seja ela quem for.

isaac disse...

com faina ou sem faina, bro.
ela é mágica demais para que eu admita outra solução que não a da.... delícia? =)

renata disse...

mulher de sorte rara.