15.3.07

Anarco-significante


Vamos,

Com mais carne que boca,

Mexer as coisas.


Desafiar o consumo.

Alfinetar a vigência.

Assassinar o sentido.


Punir com ironia.

Agrupar com afinidade.

E avacalhar a teoria toda

Com cinismo.


Todo mundo junto.


Depois de cada um,




Sozinho.


(vinicius perenha)

2 comentários:

Guto Leite disse...

Que honra ser o primeiro a comentar, poeta. Achei o poema muito bom, ótimos versos, com uma rispidez adequada, rispidez no espírito, não no verbo. Espero que ainda possamos tomar uma breja e falar de poesia um dia. Tenho muito para ouvir de vossa senhoria. Um abraço.

vinicius disse...

é meu caro, mais tempo, menos tempo, a cerveja um dia desses é certa.
valeu pelo comentário.
grande abraço.

ps. "vossa senhoria", sábio guru-eremita"... ah! essa pilhéria q não me abandona... hehe.