27.3.07

Câncer

Um antigo. Infelizmente, não deu pra manter o diagrama original.

Maldito Blogger!


________________________________________

Câncer


Vagar.

Devagar,

divago à luz

do câncer.


O câncer que respiro.

O câncer que alimento.

O câncer

Que enxergo.

Orgânico.


Cresço, desenvolvo e

amadureço.

Tal o

tumor

em que me reconheço:


Escuro

Amargo

O carcinoma

O invasor.


Metástase!


Sim,

amplio os horizontes.

Consumo obsessivo.

Degenerativo, o desarranjo.


Suicida.

Essencialmente suicida.

Consome o próprio hospedeiro.


O câncer,

Deus,

O devir.


Toda a crença é homicídio.

Toda a fé é homicídio.


O hábito, é letal.


(vinicius perenha - Rituais de ver e olhar - 2003)

Um comentário:

isaac disse...

pqp, este poema é um clássico, um dos grandes destaques do "rituais...".
muitos aspectos da relação do homem consigo mesmo estão pintados aqui em cores vivas, sua inserção no tempo, sua inserção em si mesmo, e no vício.
comentar este poema é -desnecessário.