20.8.07

O PoP - Heyk Pimenta

Dando prosseguimento à seqüência Heyk-William de textos, rs.
Mais uma vez, o blogger não me permite a diagramação original do poema. Uma pena. Todos os poemas do Heyk têm diagramação muito bonita e marcante, mas, infelizmente, os leitores terão que ficar exclusivamente com o conteúdo. Eu ia escrever "apenas" ao invés de exclusivamente, mas, nesse caso, não é apenas, é coisa demais!
Presença!
*********
O PoP

A Semana de Arte Moderna não foi
popular
o pipoqueiro não entrou pra ver
A inconfidência mineira não foi popular
o escravo o capitão do mato e a gentalha
não pediram bis

A semana de vinte e dois vanguardista
popular como pele de chinchila
de massas como o aldente venesiano
que custa 80 euros na praça San Marco
não foi vista nem lida

Os homens descalços não puderam entrar
e nem leram nos jornais
já que eram iletrados

A inconfidência do ouro mineiro
30 dinheiros daqui para o além
não incluiu mucamas nas fileiras

o iluminismo só reluz em quem tem
dourado no corpo

Dependurado pelo pescoço
qualquer homem é santo
reconhecido o herói depois de morto
é mais claro que é heroísmo
e é só em vida
os tropeços na forca não predizem
a futura aceitação magistral do herói

Como antes foi o filho do jogador
das peças brancas e pretas do xadrez
depois o médico argentino
no meio o hindu embrulhado no lençol
ainda cairão heróis por terra

Será que os soldados da guerra santa da
cocaína
serão embalsamados à bronze
e postos em cima de cubos de mármore?
exemplos de
bravura e
paixão
para o próximo século

Minha vida continuará a mesma
pacatos só são heróis na bíblia

Popular era o angu a mandioca e a couve
hoje são os copos de guaravita
o cimento nas calçadas com ou sem
papelão
e as capas de revista
investimento gratuito
parar na banca para ler a manchete
ela é popular
a gata da hora é popular

Um real não salva a vida do homem
com as costas na urina
unhas encravadas
sorriso preto às oito da noite
cabelo encebado atrás da orelha
Mas garante a cana o solvente a gata da
hora
um
outro
ou outro

Um real não é herói

Uma semana é popular
a semana de fevereiro
a semana de um ano inteiro
por voto ela fica
a que não quer passar
abre as portas do ano
dos heróis
do sorriso preto

herofagismo com arte
um real é popular
Heyk Pimenta

2 comentários:

Heyk disse...

Camaradas do blgopresenca, novamente eu tenho que agradecer a vossa curadoria amiga para com os meus escritos. Muito complacente com meus esbravejos. Fico feliz pela publicação e dou a dica: Pra deixar na diagramação certa é chato: é só colocar ponto-final assim:
...............poema!
e depois pintar os pontos da cor de fuundo... ele some. É assim que faço no nosso blog. O maná zinabre.

http://manazinabre.blogspot.com

Agradeço de novo, e afirmo: compartilhemos. Mandem Coisas pra mim para eu colocar no nosso.

heyk_brauner@hotmail.com

que é o msn tbm.

Abraços a tod@s.

isaac disse...

tava fazendo uma releitura deste poema hoje, em 27/12/2007.
parte integrante do livro "neuronóseles", de outubro de 2007, este poema é campeão, preciso no tiro e de uma sensibilidade muito sutil.
é um dos melhores do livreto.